PabloNeruda
Ricardo Eliecer Neftalí Reyes Basoalto, conhecido popularmente como Pablo Neruda, foi um Poeta chileno. (1904-1973), bem como um dos mais importantes poetas da língua castelhana do século XX e cônsul do Chile na Espanha (1934 — 1938) e no México.
Quiero que sepas una cosa Quero que saibas uma coisa
Tú sabes cómo es esto: Tu sabes como é isso:
si miro se olho
la luna de cristal, la rama roja a lua de cristal, o galho vermelho
del lento otoño en mi ventana, do lento outono em minha janela,
si toco Se toco
junto al fuego junto ao fogo
la impalpable ceniza a impalpável cinza
o el arrugado cuerpo de la leña, ou o enrugado corpo da lenha,
todo me lleva a ti, tudo me leva a ti,
como si todo lo que existe, como se tudo o que existe,
aromas, luz, metales, aromas, luz, metais
fueran pequeños barcos que navegan fossem pequenos barcos que navegam
hacia las islas tuyas que me aguardan. às suas ilhas que me aguardam.
Ahora bien, Mas bem,
si poco a poco dejas de quererme se pouco a pouco deixas de amar-me
dejaré de quererte poco a poco. deixarei de amar-te pouco a pouco.
Si de pronto Se, de pronto
me olvidas tu me esqueces
no me busques, não me procures,
que ya te habré olvidado. porque já terei te esquecido
Si consideras largo y loco Se consideras longo e louco
el viento de banderas o vento das bandeiras
que pasa por mi vida que passam em minha vida
y te decides e decides
a dejarme a la orilla deixar-me na triste beira,
del corazón en que tengo raíces, do coração onde tenho raízes,
piensa pensa
que en ese día, que nesse dia,
a esa hora nessa hora
levantaré los brazos levantarei os braços
y saldrán mis raíces e sairão minhas raízes
a buscar otra tierra. procurando outra terra.
Pero Porém
si cada día, Se cada dia
cada hora Cada hora
sientes que a mí estás destinada Sentes que me estás destinada
con dulzura implacable. com uma doçura implacável.
Si cada día sube Se cada dia sobe
una flor a tus labios a buscarme, uma flor aos seus lábios, procurando-me
ay amor mío, ay mía, ai meu amor, ai minha
en mí todo ese fuego se repite, em mim todo esse fogo se repete
en mí nada se apaga ni se olvida, em mim nada se apaga ou esquece
mi amor se nutre de tu amor, amada, meu amor se nutre do seu amor, amada,
y mientras vivas estará en tus brazos e enquanto vivas estará em seus braços
Sin salir de los míos Sem sair dos meus própriosTraducao Aline FagundesNov 2013

Detalhes resenha del escritor:

Filho de um operário ferrroviário e de uma professora primária, nasceu em 12 de julho de 1904, na cidade de Parral (Chile). Perdeu a mãe no momento do nascimento.Em 1906, a família muda-se para a cidade de Temuco. Começa a estudar por volta dos sete anos no Liceu para Meninos da cidade. Ainda em fase escolar, publica seus primeiros poemas no jornal “ La Manãna”. No ano de 1920, começa a contribuir com a revista literária “Selva Austral”, já utilizando o pseudônimo de Pablo Neruda (homenagem ao poeta tcheco Jan Neruda e ao francês Paul Verlaine).
Em 1921, passa morar na cidade de Santiago e estuda pedagogia no Instituto Pedagógico da Universidade do Chile. Em 1923 publica ‘Crepusculário” e no ano seguinte “Vinte poemas de amor e uma canção desesperada”, já com uma forte marca do modernismo.
No ano de 1927, começa sua carreira diplomática, após ser nomeado cônsul na Birmânia. Em seguida passa a exercer a função no Sri Lança, Java Singapura, Buenos Aires, Barcelona e Madrid. Nesta viagens, conhece diversas pessoas importantes do mundo cultural. Em Buenos Aires, conheceu Garcia Lorca, e em Barcelona Rafael Alberti.
Em 1930, casa-se com María Antonieta Hagenaar, divorciando-se em 1936. Logo após começou a viver com Delia de Carril, com quem se casou em 1946, até o divórcio em 1955. Em 1966, casou-se novamente, agora com Matilde Urrutia.
Em 1936, explode a Guerra Civil Espanhola. Comovido com a guerra e com o assassinato do amigo Garcia Lorca, compromete-se com o movimento republicano. Na França, em 1937, escreve “Espanha no coração”. Retorna neste ano para o Chile e começa a produzir textos com temáticas políticas e sociais.
No ano de 1939, é designado cônsul para a imigração espanhola em Paris e pouco tempo depois cônsul Geral do México. Neste país escreve “Canto Geral do Chile”, que é considerado um poema épico sobre as belezas naturais e sociais do continente americano.
Em 1943, é eleito senador da República. Comovido com o tratamento repressivo que era dado aos trabalhadores de minas, começa a fazer vários discursos, criticando o presidente González Videla. Passa a ser perseguido pelo governo e é exilado na Europa.
Em 1952, publica “Os versos do capitão” e dois anos depois “ As uvas e o vento”. Recebe o prêmio Stalin da Paz em 1953. Em 1965, recebe o título honoris causa da Universidade de Oxford (Inglaterra). Em outubro de 1971, recebe o Prêmio Nobel de Literatura.
Durante o governo do socialista Salvador Allende, é designado embaixador na França. Doente, retorna para o Chile em 1972. Em 23 de setembro do ano seguinte, morre de câncer de próstata na Clínica Santa Maria de Santiago (Chile).

Anuncios

Comenta aquí / Deixe seu comentário

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s