machadodeassis

Joaquim Maria Machado de Assis, cronista, contista, dramaturgo, jornalista, poeta, novelista, romancista, crítico e ensaísta, nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839. Filho de um operário mestiço de negro e português, Francisco José de Assis, e de D. Maria Leopoldina Machado de Assis, aquele que viria a tornar-se o maior escritor do país e um mestre da língua, perde a mãe muito cedo e é criado pela madrasta, Maria Inês, também mulata, que se dedica ao menino e o matricula na escola pública, única que freqüentará o autodidata Machado de Assis

Poema Uma Criatura

Uma Criatura Una Criatura
   
Sei de uma criatura antiga e formidável, Conozco una criatura antigua, formidable
Que a si mesma devora os membros e as entranhas, que devora sus propios miembros y entrañas
Com a sofreguidão da fome insaciável. con la angustia de un hambre insaciable
Habita juntamente os vales e as montanhas; Habita a la vez valles y montañas,
E no mar, que se rasga, à maneira do abismo, y en el mar, que se rompe en abismo,
Espreguiça-se toda em convulsões estranhas. se estira con convulsiones extrañas
Traz impresso na fronte o obscuro despotismo; Trae en la frente un negro despotismo;
Cada olhar que despede, acerbo e mavioso, Y en sus ojos, atentos y desdeñosos
Parece uma expansão de amor e egoísmo. la expansión del amor y egoísmo
Friamente contempla o desespero e o gozo, Fríamente observa agonía y gozo,
Gosta do colibri, como gosta do verme, se encanta con el colibrí y el gusano
E cinge ao coração o belo e o monstruoso. Y ciñe su pecho a lo bello, monstruoso
Para ela o chacal é, como a rola, inerme; Para ella el chacal es, como el ave, inerme;
E caminha na terra imperturbável, como y camina en la tierra imperturbable, como
Pelo vasto arealum vasto paquiderme. Por el vasto arealum, vasta epiderme
Na árvore que rebenta o seu primeiro gomo En el árbol que revienta y que brota
Vem a folha, que lento e lento se desdobra, Viene la hoja, lento y lento se desdobla,
Depois a flor, depois o suspirado pomo. Luego la flor, luego la suspirada copa
Pois essa criatura está em toda a obra: Pues esa criatura está en toda obra:
Cresta o seio da flor e corrompe-lhe o fruto, Tuesta el seno de la flor, corrompiéndole el fruto,
E é nesse destruir que as suas forças dobra. Y es en este destruir que sus fuerzas redoblan.
Ama de igual amor o poluto e o impoluto; Ama igual al amor puro o poluído;
Começa e recomeça uma perpétua lida; Comienza y recomienza una eterna lidia;
E sorrindo obedece ao divino estatuto. Y sonriendo obedece al estatuto divino.
Tu dirás que é a morte; eu direi que é a vida. Tú dirás que es la muerte, yo diré que es la vida.

Traducción Aline Fagundes. Nov2013

Breve Resenha do Artista:

Joaquim Maria Machado de Assis é considerado um dos mais importantes escritores da literatura brasileira. Filho de uma família muito pobre, mulato e vítima de preconceito, perdeu na infância sua mãe e foi criado pela madrasta. Superou todas as dificuldades da época e tornou-se um grande escritor.

Na infância, estudou numa escola pública durante o primário e aprendeu francês e latim. Trabalhou como aprendiz de tipógrafo, foi revisor e funcionário público.

Publicou seu primeiro poema intitulado Ela, na revista Marmota Fluminense. Trabalhou como colaborador de algumas revistas e jornais do Rio de Janeiro. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de letras e seu primeiro presidente.

Podemos dividir as obras de Machado de Assis em duas fases: Na primeira fase (fase romântica) os personagens de suas obras possuem características românticas, sendo o amor e os relacionamentos amorosos os principais temas de seus livros. Desta fase podemos destacar as seguintes obras: Ressurreição (1872), seu primeiro livro, A Mão e a Luva (1874), Helena (1876) e Iaiá Garcia (1878).

Na Segunda Fase ( fase realista ), Machado de Assis abre espaços para as questões psicológicas dos personagens. É a fase em que o autor retrata muito bem as características do realismo literário. Machado de Assis faz uma análise profunda e realista do ser humano, destacando suas vontades, necessidades, defeitos e qualidades. Nesta fase destaca-se as seguintes obras: Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), Quincas Borba (1892), Dom Casmurro (1900) e Memorial de Aires (1908).

Machado de Assis também escreveu contos, tais como: Missa do Galo, O Espelho e O Alienista. Escreveu diversos poemas, crônicas sobre o cotidiano, peças de teatro, críticas literárias e teatrais.

Machado de Assis morreu de câncer, em sua cidade natal, no ano de 1908.

Anuncios

Comenta aquí / Deixe seu comentário

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s